Quem somos?

A missão do Instituto é elevar a empregabilidade do jovem brasileiro disseminando entre universitários ferramentas de autoconhecimento e autodesenvolvimento, criando condições para que transformem suas próprias realidades e também o ambiente que os cerca.

Os valores da instituição são representados por “Cinco Princípios”:

1) Semear sonhos: O primeiro passo para a realização de um objetivo é sonhar com ele. Não se muda o status-quo sem um desejo, um sonho.

2) Ser protagonista: Podemos interferir de forma relevante no nosso crescimento pessoal e profissional. A condição é ter uma atitude ativa perante a vida.

3) Criar conexão: Somos um ser social que vive em comunidade, interagindo continuamente com pessoas. Relacionar-se de modo verdadeiro, considerando as diferenças individuais é potencializar a força para a conquista.

4) Despertar consciência social: A visão deve ser exercitada enxergando realidades que vão muito além da nossa individualidade. É possível ser também um agente de transformação da realidade dos outros, contribuindo assim para um mundo melhor.

5) Conquistar autorrealização: A verdadeira autorrealização não se encontra apenas no alcance de metas ou objetivos. Ela transcende a tudo o mais quando mudamos o status quo e deixamos nosso legado.

Nossa História

 

Em 2001, um grupo de executivos foi reconhecido com o prêmio “CEO do Futuro” pela Revista Você S.A. e pela agência de recrutamento Korn/Ferry, eleitos como potenciais CEOs. Tinham um sonho de realizar um projeto social para o desenvolvimento de jovens, assim após quase dois anos de desenvolvimento do modelo de negócio e da regulamentação da ONG nasce o Instituto CEO do Futuro em 2002. Inicialmente teve como foco o desenvolvimento de adolescentes do Ensino Médio, através de um programa anual com 10 participantes, cujo objetivo era inspirar estudantes de escolas públicas a persistirem na escolha da carreira e na busca de uma vaga nas universidades desejadas. Psicólogos, engenheiros, administradores e outros profissionais se uniram neste desafio que resultou na aprovação de alguns destes adolescentes em universidades públicas. Porém, em 2006, a diretoria da ONG decidiu que poderia melhor contribuir focando no segmento de estudantes universitários, pois os estudantes do Ensino Médio não estavam no momento de vida mais adequado para receber o conteúdo que lhes era oferecido. Esta mudança também foi motivada pela lacuna existente entre o que oferecem os jovens formados por nosso sistema de ensino e a demanda das empresas. O sistema de ensino atual não prepara completamente os jovens brasileiros para as exigências que encontrarão no mercado de trabalho. As expectativas de seus futuros empregadores mudaram e é necessário buscar uma formação mais completa além daquela essencialmente acadêmica, para que estes jovens possam competir entre si e com pares de outras regiões do mundo. Assim, o principal objetivo social passou a ser elevar a empregabilidade dos jovens universitários brasileiros, através de um programa de desenvolvimento pessoal e profissional totalmente gratuito composto por encontros presenciais e um projeto social extraclasse: o “Programa CEO do Futuro”.

Seguindo as tendências do mercado, em 2010 houve um aumento dos temas abordados no programa e o número de encontros por turma subiu de oito para dez. Em 2015, o instituto realizou uma reestruturação da forma de gerenciar os projetos sociais e remodelou os temas abordados em seus encontros, a fim de se adaptar às mudanças do mercado de trabalho e às expectativas dos jovens, a primeira turma de 2016 recebeu nosso primeiro programa piloto e fomos muito elogiados nos feedbacks recebidos.